03/07/2016

Resenha Literária | A dama da meia-noite #3

Título: A dama da meia-noite (#3 Spindle Cove)
Autora: Tessa Dare 
Editora: Gutenberg 
Número de páginas: 288
Sinopse: Pode um amor avassalador apagar as marcas de um passado sombrio?
Após anos lutando por sua vida, a doce professora de piano, Srta. Kate Taylor, encontrou um lar e amizades eternas em Spindle Cove. Mas, seu coração nunca parou de buscar desesperadamente a verdade sobre o seu passado. Em seu rosto, uma mancha cor-de-vinho é a única marca que ela possui de seu nascimento. Não há documentos, pistas, e nem ao menos lembranças
Depois de uma visita desanimadora para sua ex-professora, que se recusa a dizer qualquer coisa para Kate, ela conta apenas com a bondade de um morador de Spindle Cove, o misterioso, frio e brutalmente lindo, Cabo Thorne, para voltar para casa em segurança. Embora Kate inicialmente sinta-se intimidada por sua escolta, uma atração mútua faísca entre os dois durante a viagem. Ao chegar de volta à pensão onde mora, Kate fica surpresa ao encontrar um grupo de aristocratas que afirma ser sua família.
Extremamente desconfiado, Thorne propõe um noivado fictício à Kate, permitindo-lhe ficar ao seu lado para protegê-la e descobrir as reais intenções daquela família. Mas o noivado falso traz à tona sentimentos genuínos, assim como respostas às perguntas de Kate.
Acostumado com combates e campos de batalhas, Thorne se vê na pior guerra que poderia imaginar. Ele guarda um segredo sobre Kate e fará de tudo para protegê-la de qualquer mal que se atreva atravessar seu caminho, seja uma suposta família oportunista ou até ele mesmo.
Não aguentei esperar, e já li este! Como expliquei na resenha de "A bela e o ferreiro" livro #3.5 da série Spindle Cove (clique aqui e leia!), eu não li exatamente o primeiro e segundo da série, porque a leitura não estava fluindo. Eu não tinha ainda lido este terceiro, mas estava com o sentimento de que seria diferente, e não é que foi?!

Não há, nessa resenha, spoilers sobre os livros anteriores

Resenha

As apresentações do livro: Kate Taylor não conhecia seu passado. A única coisa que sabia era que fora abandonada pelos pais e que algumas memórias apareciam em sua mente, levando-a a refletir o que seriam, tanto a música que a perseguia quanto aquele azul que nunca esqueceu, além da frase que sempre a fazia manter a esperança de ser amada e de continuar a sonhar "Seja corajosa, minha Katie". Sempre acreditou que um dia fora amada, já que enquanto crescia e era cuidada como muitas outras crianças órfãs, ela sabia que ali ninguém amava de verdade. Sonhadora, corajosa e muito amorosa, Kate encontrou seu refúgio de paz em Spindle Cove (uma vila onde muitas jovens solteiras, ou não, iam para se hospedar, além de irem para resolverem algum problema, sendo da timidez à saúde). Professora de piano, ela se sente normal naquele ambiente, já que sempre recebeu olhares desconfiados e de nojo quando pessoas notavam a sua marca, a sua mancha de nascença e única pista sobre seu nascimento, sobre sua família. Este seu sinal de nascença sempre a fez sentir-se para baixo, com medo de rejeições, com medo de olhares repulsivos em sua direção. Bela, mas que para muitos perdia todo seu valor por conta de apenas um sinal cor-de-vinho em sua têmpora (que não era pequeno).
"E os olhos... Os olhos eram azuis como um rio congelado na noite mais fria do inverno."
Então, nós conhecemos Kate desde o primeiro livro, e eu já simpatizava com ela. Mesmo que eu não tenha lido completamente o primeiro da série, eu conheci muitos personagens que aparecem nos livros seguintes. Kate era apenas aquela professora meiga e amável, que ajudava sempre que possível suas alunas a deixarem de lado sua timidez e insegurança. Conhecê-la melhor agora só me fez querer tê-la ainda mais como amiga! 
Em uma viagem para conversar com sua antiga professora para descobrir alguma coisa sobre seus pais, Kate é cruelmente recebida pela srta. Paringham e o que essa velha diz, é tão cruel que nós sentimos uma vontade imensa de abraçar Kate. Sabendo apenas que era filha do pecado e que era por isso que tinha aquela macha no rosto, a moça, desolada, acaba sendo amparada pelo último homem que ela acharia que iria ajudá-la a voltar para casa: o temível e forte Cabo Thorne, o homem que ela nunca imaginaria que pudesse fazê-la estremecer por sua aproximação ou mesmo desejar ser beijada por ele. 
"Não tenho medo de você", disse ela.
"Mas deveria ter." Ele apertou a força na cintura dela. Com apenas três passos, Thorne a prendeu junto à parede mais próxima.
Com um passado sombrio, um rosto marcante e intimidador, Cabo Thorne (o nome dele não é Cabo, mas como ele é um soldado, todos o chamam assim, e a melhor surpresa é saber o nome de batismo dele!) é o tipo de homem que passa brutalidade e selvageria. No primeiro livro eu já fiquei curiosa sobre ele, tão calado e severo em suas olhadas cortantes. Todos tinham e têm certo medo dele, todos se sentem intimidados, mas há uma pessoa que consegue manter a cabeça erguida enquanto tenta uma conversa educada com ele: a nossa valente Kate! 
Para mim, a conexão seria impossível, ninguém imaginaria Kate, toda amável e sorridente, com um homem tão bruto e fechado, que dá até arrepios ao imaginar seus olhares. Porém, a doce surpresa é saber que ambos os personagens estão entrelaçados pelo passado, presente e a escolha do futuro. 
Uma situação inusitada faz com que Thorne proponha um noivado falso com Kate, tudo para protegê-la dos Gramercy, uma família que chegou inesperadamente em Spindle Cove alegando serem parentes de Kate. Ele ficou muito desconfiado e nossa curiosidade já começa aí, do porquê dele se importar e do porquê dele querer sempre protegê-la. Kate não tem ninguém que a proteja realmente, e com as emoções confusas, ela acaba aceitando e aí se inicia mais ainda uma confusão de sentimentos, sensações e desejos ocultos.
"O que você fez comigo?", murmurou ela.
"Nem uma fração do que realmente gostaria de fazer."
Aos poucos vamos descobrindo sobre cada um, sobre cada medo e trauma. Thorne é um homem sofrido, que ainda passa por crises por conta da guerra que participou (e de tudo que já sofreu), e enquanto lia, tudo o que sentia por ele era compaixão e carinho. Conhecer esse personagem me emociou muito, e na verdade, posso até dizer que para mim, o foco desse livro não é somente Kate e sua desesperada vontade de saber sobre sua história, mas sobre o passado traumático de Thorne, o porquê de todo seu jeito selvagem e que passa ser insensível, sendo até acusado (por Kate) de não ter um coração. 
Ainda há um personagem que trabalha para essa aproximação deles: Xulo, um cachorro que Thorne compra e que, pelo motivo de Kate achar que ele não era capaz de cuidar do filhotinho, acaba ficando com a moça, recebendo carinho e amor. Confesso que me diverti por conta de umas coisas que esse filhotinho (que não é nada bobo ou inocente! Ele é de caça!) apronta e que junta ainda mais esse casal, que não podem evitar ou negar a atração que sentem um pelo outro. 
Os sentimentos que envolvem todo o livro é de marcar, de emocionar e nos fazer refletir sobre escolhas, amor verdadeiro e perseverança, além de acreditar que sempre há esperança e fé. Eu me arrependo por não ter lido logo esse livro, mas agora que li, ele está na minha lista de releituras, com toda certeza! Os personagens são bem construídos, a história não deixa nada faltando e todas as respostas são respondidas em seu devido tempo. Com aquela pitada de mistério, esse livro é de nos fazer torcer desde o início pelo casal e de sempre querer abraçá-los bem forte. Ambos têm um passado com traumas, e saber que Thorne, finalmente, encontrou paz de espírito é uma maravilha. 
"Mas, Kate não acreditava que alguém pudesse amar aquele homem mais do que ela."
Kate é surpreendente, na verdade. Quando você acha que ela pode burrar e fazer a pior escolha, ela nos dá aquele sorrisinho e tapinha no ombro, e nos mostra o quanto inteligente e forte ela é. Muitas de suas escolhas eu também as tomaria, por isso que eu me identifiquei tanto com essa personagem. Thorne é um amor, não tem como ficar com raiva dele, mesmo quando situações nos dá vontade de chacoalhar ele bem forte. Mas, no momento seguinte ele abre seu coração e nos faz suspirar. Com toda sua camada que nos faz arrepiar, ele é, na verdade, um homem doce e amável quando essas camadas vão caindo.
Sobre a diagramação: a capa é maravilhosa e li em formato digital, por isso não tenho muito do que falar (mais rápido possível quero o físico!). Não encontrei erros de digitação. O título é um pouco diferente do que encontramos realmente na leitura, mas já sei qual é a referência rs ;)
Para quem não gosta de ler séries sem ser em ordem, então aconselho começarem direitinho, mas como sou ousada e não posso ser controlada (rs), eu leio, dependendo da série, o livro que eu me interessar mais, independente de sua ordem ou se eu receber spoiler sobre o casal anterior, isso não me abala, na verdade :P 
"[...] Para outros homens, casamento pode parecer uma armadilha ou prisão. Não para mim, Katie. Não para mim." Ele deu um beijo no alto de sua cabeça. "Quando eu me casar com você, vou sair daqui um homem livre."
Eu espero que tenham gostado da resenha ^-^ Não deixem de saber mais sobre essa autora, que já é uma das minhas favoritas, e sobre seus livros. Não deixe de comprar esse! 
Beeijos e boas leituras.
Compre o livro: A dama da meia-noite 





16 comentários

  1. Olá,
    Nunca li nada da autora mas fiquei bem curiosa com a sua resenha, sou curiosa e ansiosa e não posso ouvir que existe um mistério em determinado livro que eu já fico louca para ler e descobrir qual é, e com esse não é diferente. Com certeza irei anotar a sua dica e assim que tiver chance lerei. Adorei a sua resenha. =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Ainda não li esse livro da Tessa.
    Gostei muito da sua resenha. Ele já estava na minha pilha de leituras. Hehhe
    Vou ver se consigo lê-lo antes.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Mas que resenha maravilhosa minha nossa senhora!
    Quero ler....quero muito ler...mas ao contrário de ti não sei se conseguirei ler esse sem ler os 2 primeiros porque eu sou meio neurótica. Sei que vaí parecer que faltou alguma coisa.☺
    💗 amei a resenha

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá Ruhh,
    Ainda não animei de ler nada da autora, mas tenho muita vontade. Gostei muito de conhecer um pouco mais dessa obra e fiquei muito contente por saber que, por baixo de uma camada de arrepiar, há um homem amoroso em Thorne.
    Também gostei da Kate, acho que esse fato de ela não fazer a pior escolha muito legal.
    Anotei a dica.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Que resenha incrível! Não conhecia essa autora e nem seus livros, achei interessante essa premissa e me amarrei com a história, vou dar uma chance e ler esse livro.

    ResponderExcluir
  6. Vou procurar esse livro depois, adorei sua resenha!

    http://www.gotasdecafe.com.br/

    ResponderExcluir
  7. OI Ruhh! <3
    Ah, suas resenhas são sempre incríveis..
    Adoro esse tipo de leitura, mas ainda não li nada da autora.
    dica anotada!
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    Eu quero muito ler esse livro, sou apaixonada pela capa
    Sua resenha ficou maravilhosa, ainda melhor sem spoiler dos livros anteriores.
    Eu tb não fico abalada com spoiler, até li um livro mês passado fora da ordem rsrs ele era o quarto livro da série e não atrapalhou em nada.
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu amo esse gênero literário e esse livro eu quero muito ler, acho a capa linda e a premissa apaixonante. Achei legal saber sua opinião sobre ele e em breve eu pretendo realizar a leitura e espero gostar muito.

    ResponderExcluir
  10. Oie
    não sou fã desse tipo de livro mas mesmo assim sua resenha ficou bem legal e espero que uma amiga super curta a indicação

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu sou muito fã dos livros de romance de época. Sempre quis ler essa série. Uma pena os primeiros livros não ter te agradado. Nem sempre uma história funciona com a gente. Fiquei muito interessada nesse livro e fiquei mais feliz ainda por você ter mudado de ideia e gostado dele. Já coloquei o livro na minha lista de desejados.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?

    Nunca li nada dessa autora, mas tenho vontade de ler e curiosidade.
    Menina, vc me deixou curiosa sobre que laços do passado ligam os dois e esse lado dele, traumatizado, se bem trabalhado (e parece que foi) é realmente algo que pega o leitor. Entrou pra lista de almejados! :D Vou ler as outras resenhas.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ruhh!
    Eu amo romances de época e sua resenha me fez ficar apaixonada por esse.
    Também fico com vontade de abraçar e ser amiga de alguns personagens - tipo Abra em A Ponde de Haven - parece que rola mais do que identificação, mas também uma certa admiração pela pessoa que eles são, né?
    Fiquei mega curiosa para saber o nome do Cabo Thorne e o porquê do primeiro nome dele ser uma surpresa - hahaha - me conta spoiler no whats? :x
    Ah, esses traumas que ele carrega por conta da guerra me lembra muito meu personagem favorito em Grey's Anatomy: Dr Owen Hunt. Apesar de não ter fundo histórico ou algo no cenário do livro, Owen serviu um tempo ao exército e voltou muito machucado, a vontade que dava era de entrar na série e cuidar do meu bichinho <3 Hahaha

    Beijos e fica com Deus,
    S de Sarah

    ResponderExcluir
  14. Acredita que ainda não li nada de Tessa Dare? E sua resenha me deixou animadíssima pra começar a ler esta série. Pela descrição que você deu irei amar as personagens. Adorei a parte do temível e forte Cabo Thorne hahaha, gosto quando o mocinho da história é mais difícil, enigmático ou até mesmo bruto de princípio mas depois mostra seu lado doce e amável. Também amei a descrição da protagonista, é bem interessante quando nossas heroínas não são perfeitas, (no sentido disney sabe, aquela menina principal que é linda de morrer e sofre bullying? Hello vida real?hahah)Achei interessante o fato dela ter uma mancha e ter que lidar com isso e fiquei imensamente curiosa em saber como ela descobre (e se descobre) quem é a família dela. Amei a resenha parabéns!!!! Preciso ler essa série <3

    http://cronicasdeeloise.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, Ruuh!
    Eu sou apaixonada por romances de época, mas ainda não li nada dessa autora, acredita?! Tenho muita vontade de conhecer a escrita dela e depois de ler sua resenha, tô super ansiosa!
    Adorei a premissa desse livro, parece uma história interessante com protagonistas cativantes!
    Gostei de saber que os personagens são bem construídos e que a obra é capaz de nos emocionar e fazer refletir sobre nossas escolhas.
    Adoro livros que passam esse tipo de mensagem e acredito que esse livro seja exatamente o que preciso no momento.
    Adorei sua resenha (como sempre <3) e com certeza vou ler a obra.
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  16. Que resenha maravilhosas! E os quots dos trechos do livro ficaram muito bons! Estou com muita vontade de ler esse livro! Já passei diversas vezes pelos livros da Tessa Dare, mas ainda não tinha pego aquela vontade de ler. Agora com essa resenha, ela chegou "chegando". Hahah
    Abraços!
    livrosemcena.blogspost.com.br

    ResponderExcluir

Que tal deixar a sua opinião registrada aqui no blog?! Nós ficamos muito felizes por saber o que você pensa e pela sua visita.
Por favor, nada de comentários não construtivos e desrespeitosos :D
Deus te abençoe e volte sempre que quiser!
Comentários passam por moderação e são sempre respondidos! Caso queira ver a resposta, ative a notificação ^-^